Uma das perguntas que sempre nos deparamos, através dos projetos desenvolvidos para  advogados e escritórios de advocacia é em como fazer marketing jurídico nas redes sociais sem violar o Código de Ética e Disciplina da OAB. Neste artigo fizemos um breve resumo desse assunto observando as regras impostas pela OAB para que nossos clientes possam divulgar seus escritórios de advocacia sem correr o risco de gerar qualquer tipo de publicidade indevida.

Leia antes de começar a postar nas redes sociais

Para começar a entender sobre este tema, levamos em consideração que o Código de Ética deixa claro que a origem da publicidade profissional na advocacia pode ser apenas de caráter informativo. Devido ao grande número de profissionais na área jurídica, alguns profissionais vêm ultrapassando os limites éticos da OAB. Mas não é de todo errado a publicação de conteúdo nas redes sociais, a forma correta e que indicamos na Aprimora Web é que os escritórios se limitem apenas a publicação de artigos educativos relacionados ao segmento de atuação da maioria dos seus clientes, ou de determinado público alvo, uma vez que a divulgação de conteúdo jurídico não está vedada. Portanto, a forma correta não é sair divulgando os seus serviços jurídicos ou contatos da sua advocacia por aí, vamos fazer um breve cronograma da estratégia que recomendamos aos nossos clientes.

  • Crie um canal para geração de conteúdo: Além do conteúdo institucional do seu site, integre um blog jurídico para armazenas todos os artigos.
  • Defina um público alvo: Escolha uma área de atuação no qual você é especialista, já resolveu e entende de diversos problemas enfrentados por esses clientes.
  • Planeje o conteúdo: Crie conteúdo para o blog e este público com frequência. Ajude esse público respondendo através de artigos dúvidas que eles têm no dia a dia e que você pode ajudar.
  • Divulgue nas redes sociais: Nesta etapa sim, você pode definir qual sua rede social favorita para publicação deste conteúdo original.

Comece a publicar seu conteúdo nas redes sociais

Seguindo todas as orientações acima, você pode ter o perfil em quantas redes sociais desejar. É muito importante destacar que outra estratégia que grande parte dos advogados e escritórios de advocacia fazem e de nada adianta, é ficar postando conteúdo jurídico dos grandes portais de notícia como o JusBrasil, Conjur e OAB. Seguindo a estratégia que definimos acima, você deve seguir uma linha de publicação de conteúdo relevante para o cliente, ou seja, os problemas jurídicos que ele enfrenta normalmente e dar dicas de como resolvê-los. Confira abaixo as principais redes sociais para advogados.

  • Facebook: O Facebook é a maior rede social e o site mais acessado do mundo. Nós somos o segundo maior público da rede social. Crie uma fanpage do seu escritório e publique seus artigos.
  • Youtube: Como o Youtube é do Google, possui um ótimo posicionamento nos resultados do buscador. Fazer vídeos com as mesmas dicas que você postou no seu blog jurídico pode ser um grande diferencial.
  • Instagram: Existem diversos escritórios de advocacia que estão se posicionando também no Instagram, mas é preciso contratar uma agência ou um designer para produção de mídia.
  • Linkedin: No Linkedin você pode criar também uma página do seu escritório além do perfil pessoal. Pode ser uma grande alternativa para levar o seu conteúdo aos gestores do seu segmento de atuação já que é uma rede profissional.
  • Google Plus: A rede social do Google acabou não conquistando muita popularidade, mas também vale a pena criar uma página de perfil da sua advocacia e publicar seu conteúdo original porque você acaba posicionando seu artigo bem no Google.
  • Twitter: A vantagem de utilizar o Twitter para sua advocacia é que para realizar uma postagem você só precisa escrever alguns caracteres. Sempre faça o link com o seu site.
  • WhatsApp: O WhatsApp pode ser uma excelente ferramenta de divulgação caso você tenha a oportunidade de participar de grupos que possuam clientes do segmento de atuação que você definiu. Envie suas dicas de forma natural.

Conclusão

Agora que você já sabe que é possível sim utilizar as redes sociais com estratégia para a advocacia, siga essas dicas e realize diversos testes. Após definir qual o público que você deseja atuar no marketing jurídico, você precisa entender onde este público normalmente acessa.
Aproveite para conhecer também a solução que desenvolvemos exclusivamente para advogados e escritórios de advocacia.
Espero que este artigo tenha sido esclarecedor referente a presença dos advogados e escritórios de advocacia nas redes sociais. Se gostou, fique à vontade para compartilhar essas informações com seus colegas através dos botões de compartilhamento abaixo.

Compartilhe esse artigo com seus amigos!

RECEBA DICAS PARA SUA ADVOCACIA GRATUITAMENTE!

Insira seu e-mail e receba gratuitamente diversos materiais e dicas para trilhar o caminho do sucesso da sua advocacia! 
QUERO RECEBER!

Receba dicas exclusivas de como sua advocacia deve se posicionar na internet

Nós não enviamos SPAM
CADASTRE-SE